23 08
Arte / Cultura / Viagem

Inhotim: Magic Square

Por Diana Monteiro

Como falei nesse post aqui, em julho fui passar uns dias em Minas Gerais. E achei legal voltar a Inhotim, para rever as instalações com outros olhares, além de conhecer a parte que não consegui na última vez, lá em 2011. A verdade é que conhecer Inhotim em um dia é uma tarefa impossível. O ideal é ir dois dias para curtir tudo com calma. Mas como já tínhamos ido antes, resolvemos fazer em um mesmo.

Magic Square - oiticica - maisondadi - inhotim

Como estávamos em Belo Horizonte, fomos na loja do Inhotim da cidade, que fica no bairro Funcionários, e compramos passagem para o dia seguinte de van. O Instituto Inhotim fica em Brumadinho, cerca de 60km de BH. E, para a nossa surpresa, quando chegamos no ponto de encontro, vimos que não era uma van que ia nos levar e sim um micro ônibus. Muito mais conforto!

inhotim brumadinho - maisondadi

Chegamos 30 minutos depois de aberto e tratamos de entrar na fila para para compramos os ingressos. Não sei vocês, mas acho de extrema importância comprar o carrinho também. Dessa forma você consegue transitar com mais rapidez entre as instalações, principalmente as que ficam em colinas ou exigem estradinhas de terra mais íngrimes. Cansa muito, mas vale muito a pena. E o carrinho ajuda na motivação.

cores inhotim - maisondadi

inhotim oiticica - maisondadi

Como eu e Rica nos empolgamos e tiramos milhões de fotos, achei legal dividir as obras (pelo menos as minhas favoritas) em posts, e hoje falarei exclusivamente da Magic Square, instalação do Hélio Oiticica, de 1977. Ela faz parte de um grupo de seis trabalhos que se articulam em torno da praça e do quadrado, já que em inglês a palavra “square” tem os dois significados. São propostas de edificações ao ar livre, que o Oiticica não chegou a executar em vida, mas foram seguidas à risca, e feitas a partir das instruções minuciosamente anotadas por ele em textos, plantas, desenhos técnicos, diagramas, maquetes e amostras.

cores - magic square - maisondadi

magic square oiticica - maisondadi

Com base no quadrado, a instalação cria grandes áreas de permanência, em um universo de convívio com a forma, cores e materiais. Mesmo que construída postumamente, a instalação constitui uma maneira coerente de fazer jus ao legado de Oiticica, mantendo viva sua proposta entre arte e vida.

museu arte ao ar livre inhotim - maisondadi

magic square oiticica inhotim - maisondadi

Agora vamos para a minha visão. Afinal, a arte é subjetiva e, por mais que tenha referências e intuitos, cada um interpreta à sua maneira. Assim como a música, as cores me transmitem sentimentos. E, ao estar diante das grandes paredes e formas, me senti de diversas maneiras.

inhotim 360 graus - magic square - maisondadi

Tanto as cores quentes quanto as frias, por mais vivacidade que tenham, me fazem ficar feliz, agitada, triste, pensativa e nostálgica. E o que mais achei curioso é que percebi isso quando revi as fotos que pedi pro Rica tirar de mim, em frente a todas as paredes. Cada cor, um sentimento.

instalação magic square

Sendo assim, posso falar que o Magic Square é a minha mente, que transita pelos meus mais moods. Lindo, confuso e instigante.

Fotos: Eu e Rica
Exceto a primeira, que peguei do site oficial do Inhotim.

Serviço:
R. B, 20 – Centro, Brumadinho – MG
(31) 3571-9700
http://www.inhotim.org.br



Deixe seu comentário


2 comentários

@maisondadi no instagram