03 09
Nas telas

A Datilógrafa

Por Diana Monteiro

Entre os dez filmes que vi na semana passada, um francês entrou para a lista dos favoritos da década de 1950 (sim, tenho listas infinitas de filmes que amo divididos por categorias – hahaha): A Datilógrafa (Populaire).

filme cult - maisondadi

No início achei que o filme seria clichê, pois mostra brevemente a história da menina pobre do interior que vai para uma cidade grande tentar a vida. Mas para a minha surpresa, o filme dá uma super virada e o foco vira outro, a datilografia.

filme maquina de escrever - maisondadi

Rose Pamphule é uma jovem de 21 anos ambiciosa que aceita o incentivo e patrocínio de Louis, dono de um escritório de negócios. Já que as suas habilidades como secretária eram terríveis e ela digitava rápido com precisão, ela resolve entrar na competição mundial de datilógrafa.

ad typewriter - maisondado

Além da direção gostosa de Regis Roinsard (que até então não conhecia – acredito que esse tenha sido o seu primeiro filme), o ator francês que amo, Romain Duris, é quem interpreta Louis. Quem aí viu viu Albergue Espanhol e Bonecas Russas? Ele era o principal.

filme vintage - maisondadi

Como não gosto de spoilers, não vou me aprofundar muito na história pra não estragar, mas posso dizer algumas coisas: o figurino, cenários e atuações são incríveis. O filme se passa entre os anos 1958 e 1959. Dá só uma olhada no trailer… Vai que dá contade de ver!

Eu vi que já tem nas locadoras, quem gosta de filmes com ar nostálgico e divertido, irá gostar! 🙂



Deixe seu comentário


Nenhum comentário

@maisondadi no instagram