24 05
Cultura / D.I.Y

Mini Museum of Ice Cream

Por Diana Monteiro

Cores, texturas, combinações inusitadas, criatividade, diversão e motivos retrôs/gastrômicos me fazer suspirar, literalmente. Por isso seria impossível não gostar do que eu faço, AMO PRODUZIR! É uma pena que no Brasil os criadores e produtores que amam colocar a mão na massa, misturando design com prop styling e fotografia, não são incentivados como deveriam, é difícil ganhar a vida com esse tipo de trabalho por aqui. Mas sou persistente e acredito no meu, sei que um dia chegarei lá…

Mas vamos ao que interessa! O post de hoje é especial, pois tem a ver com sonhos. Sabe aquelas ideias que você tem mas acredita ser impossível de concretizar? Hiperativa do jeito que sou e considerada ‘maluquinha’ pelos meus gostos diferentes (o mundo ainda tem muito pra evoluir…), imagino sets, fotos, temas e lugares que transmitam sonhos. Quando digo sonho, tento abranger tudo, desde a vontade de estar e viver nesses lugares, como me transportar pra um universo cheio de cor, divertido e muito prazeroso de estar. E não é que um desses lugares existe? E ele se chama MUSEUM OF ICE CREAM.

Inaugurado no final do mês passado, o Museu do Sorvete, que é um projeto itinerante e agora está na Califórnia, em Palm prings, é o lugar mais concorrido para se estar atualmente. Isso porque a procura pra passar uma tarde lá foi tão grande que resolveram postergar a exposição até junho. Os ingressos são vendidos online, e teve sold out no primeiro dia. Desde a abertura, o Instagram (aproveita pra seguir o meu) foi inundado de sprinkles, com uma foto mais linda que a outra, das mais diversas instalações saborosas que podemos ver por lá, participantes do universo da sobremesa deliciosa. É pra surtar! Imagina um lugar onde os sabores são misteriosos, as coberturas são brinquedos e a estética visual é o personagem principal!

Infelizmente não podemos realizar todos os nossos sonhos e embora esse lugar incrível exista, ir pra lá está além do meu alcance… Mas como tudo na vida, esse desejo também tem uma alternativa! Já que não posso visitar o museu, por que não criar a minha versão em miniatura? Tinha a certeza que o processo de produção seria gostoso, além de ser um desafio pra reproduzir as minhas três instalações favoritas. E não é que deu certo? Muito isopor, papéis, cola, tintas e claro, muuuita paciência.

 

GUMMY BEAR ROOM

(foto do site uncoverla)

De todo o ambiente Gummy Bear do Museu, pelo que vi nas fotos que pesquisei, a parede com as luminárias foi o que mais me chamou atenção, tanto que adoraria ter uma parede assim em tamanho real aqui em casa. Faria fotos todo dia em frente dela! Rs

Se tem algo que me faz sorrir é uma balinha de urso! Além de remeter minha infância, acho a bala nostálgica e divertida. Não comer enquanto pegava os ursinhos pra pintar foi difícil, mas consegui resistir a tentação e finalizar com êxito!

 

SPRINKLES POOL

(foto Maya Sugarman/kpcc)

Mergulhar numa piscina repleta de sprinkles, como não querer? Essa instalação foi a mais difícil de fazer, isso porque foi complicado achar os materiais que eu precisava aqui em casa, só tive que comprar os granulados coloridos. Achar um jeito de montar a estrutura também, porém foi disparada a minha favorita! \o/

Amo o tom desse rosa que escolhi e o universo Wes Anderson que ele me remete. E com doce no meio, como não amar? Seria uma Piscina de Chocolate em Budapeste? Fiz a boia de coração da Bando (um dia ainda terei ela) e as bolas pink! E vamos combinar que as boias foram essenciais pra fechar a produção dessa instalação com chave de ouro, né? Obrigada, Museum of Ice Cream, por fazer a piscina dos meus sonhos!

 

BANANAS SWING

(foto do Jeff Mindell)

E por último mas não menos importante, a sala das bananas! Sério, como não sorrir de orelha a orelha ao ver balanços em uma sala com paredes rosas estampada de mini bananas? É só sentar pra fazer parte dessa banana split!

Além de ser viciada na fruta (como tudo dia em vitaminas), adoro balanços, e juntar essas predileções numa coisa só é o ápice da alegria! Esse ambiente foi o mais trabalhoso de fazer, pois fiquei dias cortando as mais de 170 bananinhas na mão… Mas não reclamo, foi terapêutico e quando vi o resultado, vi que valeu a pena! Fiquei muito feliz… e que venham mais desafios e ideias!

O grande problema agora é me desfazer das miniaturas… além de não existir mais espaço físico pra guardar minhas produções, tem comida né… oh my!

Espero que tenham gostado do meu #MiniMuseumOfIceCream
Já que não consigo ir até o museu, trouxe ele até mim!



Deixe seu comentário


1 comentário

@maisondadi no instagram