16 08
Moda / Reflexão

BDay | 34 invernos

Por Diana Monteiro

Oh, yeah! Ontem fiz 34 invernos e não poderia estar mais feliz comigo. Livre de qualquer cobrança e peso, posso dizer que a transição pra nova idade foi simples, leve e maravilhosa! Por isso, resolvi dividir com vocês 34 fatos que vivi e absorvi no último ano, e que carrego comigo atualmente!

1 – aprender a gostar do dia do seu nascimento, independente dos acontecimentos passados desse dia
2 – fazer o bolo do sabor que você quiser, mesmo se as pessoas detestarem a sua escolha
3 – ver que não tem problema algum você não estar vivendo algo que imaginava viver nessa idade
4 – comprar uma roupa pra usar no dia do aniversário. É bem interessante ver como seus gostos podem ou não mudar ao longo dos anos
5 – não ter medo de falar o que pensa
6 – não ter medo em tentar migrar para uma nova profissão
7 – sorrir de orelha a orelha ao receber ligações e mensagens de felicitações dos seus amigos de infância, mesmo estando morando longe e não se vendo há um bom tempo…
8 – é normal amar ganhar presentes, não importando se é um cartão com uma mensagem clichê e fofa ou uma uma tv
9 – que rir é uma das coisas mais gostosas do mundo, não importando se os outros acham suas piadas/assuntos bobos, não-cultos ou normais

10 – abdicar de muita coisa pra conseguir realizar sonhos 
11 – se surpreender com nós mesmos. Quando você acha que não vai conseguir superar algo, por mais impossível que pareça ser, você não desiste e gasta toda a sua energia lutando contra um pensamento pessimista. E por mais que demore meses, e às vezes anos, você começa a ver e acreditar na força que tem
12 – se interessar pela vida dos outros, sempre perguntar como estão. Nunca sabemos o que o outro está vivendo ou passando, se importar é essencial
13 – acreditar no meu trabalho foi fundamental pro meu processo de cura. Não desistir foi necessário pra chegar no momento onde estou hoje
14 – de dez amigos, apenas três realmente se importam com você quando perde alguém pro outro plano. É curioso ver como a maioria não sabe lidar com a morte
15 – não aceitar sarcasmos e ironias de pessoas que tentam te diminuir pra se sentirem menos inseguros. Sempre rebaterei tudo que achar necessário
16 – ficar feliz pelos outros, quando as pessoas viajam ou resolvem se mudar pro Canadá
17 – fazer fotos divertidas e as vezes nonsenses, apenas pra se expressar
18 – é possível conhecer alguém virtualmente e ela se tornar uma das suas melhores amigas, além de melhor parceira profissional
19 – cuidar da alimentação pra ter saúde
20 – aproveitar ao máximo as pessoas que amamos, pois elas podem ir embora no minuto seguinte


21 – ter uma vida saudável mas nunca negar aquele doce que tanto ama! Aproveitar os prazeres da vida também nos dão energia
22 – se vestir diferente do que é tendência só nos torna mais especiais e únicos
23 – falar eu ‘te amo’ pro seu parceiro/parceira todo dia, nas mais diversas e curiosas horas
24 –
 não potencializar discussões e problemas pequenos… Não valem a pena
25 – amar balões cada vez mais
26 – entender e aceitar que algumas pessoas não fazem mais parte do seu universo, por mais que tenham sido presentes por muitos anos. E que tá tudo bem não querer elas no seu dia a dia
27 – gostar de ficar sozinha. Esses momentos são ótimos pra gente se conhecer melhor


28 – se aceitar e chutar a timidez de vídeo/foto pro lado
29 – amar dançar Bruno Mars e Beyoncé sem medo de ser feliz (mesmo que demore algumas semanas pra pegar e entender a coreografia completa no youtube)
30 – olhar pro Rica na França e sentir a felicidade em sua máxima potência
31 – aceitar trabalhos que me desafiem pois sem eles não evoluo
32 – se tratar bem e não cobrar atitudes a respostas que não possui no momento
33 – sorrir ao perceber que o momento mais feliz do seu ano foi quando andou em um carrossel manual de ferro de 1877, com o seu amor te olhando e se divertindo tanto quanto você
34 – ficar feliz todo dia ao acordar, principalmente no dia seguinte que completou 34 anos. A nova fase se inicia e com ela, uma nova vida

 

Tive a ideia das três ‘Di’ por amar o trabalho da fotógrafa Jamie Beck, que faz autorretratos com montagens incríveis. Mas pra primeira vez fazendo esse estilo, resolvi chamar a Erika Pozzan pra me ajudar no processo! Os cliques ficaram ótimos, só sofri um pouco pra editar, mas acho que pra primeira vez ficou ótimo! Gostei tanto do resultado que já anotei ideias de fotos pra fazer até o final do ano! Em breve, mais aqui no blog…



Deixe seu comentário


2 comentários

@maisondadi no instagram