10 03
Moda

Favoritos do New York Fashion Week

Por Diana Monteiro

Por mais que apareçam diversas referências em cada temporada, vemos algumas características das semanas de moda. E gosto de todas igualmente, embora algumas marcas me cativem de forma inspiradora! Para cobrir as Semanas de Moda internacionais – fall 2016 – achei melhor dividir por posts, com resumão do que mais gostei. Assim fica prático e sem lenga-lenga, não é mesmo?

THEORY

theory - nyfw fall 2016 - maisondadi

Monocromática e total print, a marca investiu pesado em looks de alfaiataria e modelagem minimalista. Eu, que já adoro peças ditas como masculinas, pensei em diversos looks para experimentar no outono, vamos ver se conseguirei exalar essa finesse toda!

 

ERIN FETHERSTON

erin fetherston - nyfw fall 2016 - maisondadi

O que mais gostei nessa coleção foi o fato da Erin, designer e vintage shopper de carteirinha, ter mergulhado e estudado praticamente todos os seus “baús” atrás de referências, para criar releituras de modelagens, materiais e combinações para a nova temporada.  Vemos uma grande contemporaneidade, mas com a nostalgia das suas coleções passadas. Prova disso é a peça must- have de veludo molhado, que foi inspirada em uma compra que fez há mais de 10 anos em um brechó. Também vemos uma forte energia 70’s no ar.

 

SEE BY CHLOE

see by chloe - nyfw 2016 2017 - maisondadi

Definitivamente as sobreposições ganharão espaço nas produções da próxima estação. Um mix pós-punk romântico, talvez? O que mais gosto na moda são as possibilidades que temos para interpretações. Claro que as marcas e designers disponibilizam as informações necessárias para entendermos as inspirações das peças, mas mesmo assim, pela moda ser cíclica, conseguimos ir além e entender as mais diversas referências, como no caso da See by Chloe. Muito drama nostálgico, com releituras de rufos, estampa retrô e modelagens soltas, bem 70s. Adorei as amarrações e laços no pescoço e fico triste por morar em um país tropical, pois só diminui as minhas chances de usar sem passar calor.

COACH

coach - 2016 2017 - maisondadi

Para o outono, Stuart Vevers assumiu o espírito boêmio de volta à escola. O espaço do desfile foi projetado como um ginásio de uma faculdade. E, como eu, o estilista gosta de mergulhar na nostalgia do cinema cult, e suas referências para a temporada não poderiam ser outras! Com forte inspirações em personagens randômicos, como a Iris (Taxi Driver) e da Velma do Scooby-Doo, as peças mostraram grande pegada jovem, tanto nas estampas groovy, modelagem colegial e casacos com bordados e patches

CO

co - nyfw 2016 2017 - maisondadi

Os maxi vestidos e a alfaiataria ampla ​​recordaram uma época em que a sofisticação era algo que as jovens aspiravam. Os estilistas da Co, Stephanie Danan and Justin Kern, deram vida ao estilo elegante. Além da forte referência vintage, o local escolhido para o shooting da coleção de outono/inverno foi a antiga residência de Marlene Dietrich em Beverly Hills, que teve o design de Elsie de Wolfe. Blazers, calças de cintura alta e o mix de materiais, como a seda com a lã cushiony, resultaram perfeitamente em uma coleção nostálgica, porém atemporal.

TOMMY FILFIGER 

tommy - nyfw fall 2016 2017 - maisondadi

Navy, navy, navy! Como não amar? Sou completamente apaixonada por listras e elementos náuticos e, por mais que a gente saiba que o Tommy sempre investe nesse estilo, conseguiu se superar com a nova coleção, que veio repleta de detalhes ricos, como as listras brilhantes e silkadas! Vestidos com modelagens 40s e estampas exclusivas em seda, com âncoras e elementos marinhos. Adorei as meias com os sapatos estilo slipper/mocassim e as aplicações de laços! 

J.CREW

jcrew - nyfw fall 2016 2017 - maisondadi

A coleção apresentou um outono/inverno bem colorido, contrariando os padrões que a temporada vive de tons escuros e sóbrios. Vemos nitidamente o DNA da marca, que abusa de tricôs, alfaiataria e combinações kitsch. Somsack Sikhounmuong criou a paleta pensando uma uma menina jovem, alegre e de bem com a vida. As peças resultaram em looks versáteis e divertidos, ideais para inserir no guarda-roupa, investindo em produções pra lá de descontraídas. 

 

VICTORIA BECKHAM

victoria beckham nyfw fall 2016 2017 - maisondadi

Em entrevista, Victoria explicou que a ideia da coleção foi a inspiração do dia a dia de uma mulher. Quando vi que o marrom era a cor principal, fiquei com receio, pois, até pouco tempo, não permitia que entrasse no meu armário. Pode parecer besteira, mas sempre fui do time do cinza e do preto. Porém, para minha surpresa, me vi nas lojas olhando as araras com peças em tons de marrom e telha, e confesso que agora adoro! O que mais me cativou nessa coleção foi o mix de estampas (na verdade a mesma padronagem, mas com formas e cores diferentes) que a Vic criou. E também o fato dela ter apostado no volume, como as saias bolha. Os casacos são outros pontos fortes, que, estruturados, finalizaram com chave de ouro os looks desfilados. 

KATE SPADE NEW YORK

kate spade nyfw 2016 2017 - maisondadi

É impressionante como gosto de todas as coleção da Kate Spade, acho que, se trabalhasse na criação de uma marca, teria referências similares. Não sei vocês, mas achei a nova coleção um pouco mais madura, sem tirar o charme jovial da grife. Nessa temporada, a Deborah Lloyd se inspirou no ballet e nos cantores de jazz. Como era de se esperar, os “clássicos” modelos apareceram, repaginados e com uma pegada mais urbana, por mais femininos que sejam, pelos babados, modelos ajustados e claro, laços.

RED VALENTINO

red valentina nyfw 2016 2017 - maisondadi

Achei a coleção democrática e super atual. Por mais que tenha muito da história da marca nas peças, vemos uma evolução, que se deve ao fato do tema da coleção: viagens e explorações “no mundo e na web”. Referências militares, babados, transparência e frases aplicadas, mostrando a liberdade de expressão da internet.  Lindo demais!



Deixe seu comentário


Nenhum comentário

@maisondadi no instagram